9 curiosidades sobre o Castelo de São Jorge que vão gostar de saber

O castelo de São Jorge e os bairros contíguos, em Lisboa, por serem tão antigos, tem muitas histórias e curiosidades para descobrir. Algumas com milhares de anos! E um passeio pelo castelo de Lisboa é uma ótima oportunidade para descobrir algumas destas curiosidades.

 

Bocadinhos da História do Castelo de Lisboa

Alfama

Lisboa Rua Alfama

Alfama, o mais antigo bairro de Lisboa e um dos mais antigos de Portugal, deve o seu nome aos mouros. Na época da ocupação árabe, a zona do Castelo de São Jorge tinha muitas nascentes de água quente usadas para banhos termais: os Al-Hammam. E foi deste nome que nasceu a designação Alfama.

 

Dia do Exército Português

Castelo de São Jorge Lisboa

O Dia do Exército Português celebra-se a 24 de outubro, o dia da entrada das tropas de D. Afonso Henriques no Castelo de São Jorge e da conquista de Lisboa aos Mouros, em 1147.

 

As torres do Castelo de Lisboa

Lisboa Castelo

O Castelo de Lisboa tem 11 torres, sendo que as mais importantes são:

A Torre de Menagem. É a mais alta do castelo e servia de posto de comando. Dali consegue-se ter uma visão total da cidade;

Antiga Torre do Tombo ou do Haver. Foi aqui que durante séculos se guardaram os documentos e bens importantes do Reino. Hoje funciona aqui a Câmara Obscura, um sistema de lentes e espelhos que permitem ver Lisboa em tempo real num ângulo de 360º;

A Torre de São Lourenço ou Torre de Couraça. Esta é a torre que fica a meia encosta, ligada à fortaleza principal por uma muralha que desce na direção da Praça do Martim Moniz. Normalmente estas torres serviam para proteger um ponto importante para a população do castelo, provavelmente uma nascente de água.

 

Leões no castelo de Lisboa

Os 3 leões de pedra que vão encontrar no Castelo, perto do restaurante, representam os leões verdadeiros que aqui viveram no século XV. Eram do rei Afonso V, o Africano, e foram trazido de uma expedição a África. O Rei tinha muito apreço pelos leões e estes foram mantidos no castelo de Lisboa mesmo após a sua morte.

 

Vasco da Gama

Castelo São Jorge

4. Em 1499, quando Vasco da Gama regressou da sua viagem de descobrimento do Caminho Marítimo para a Índia, foi recebido no Paço Real do Castelo de Lisboa por D. Manuel I. Foi aqui que o navegador deu a conhecer o seu feito ao Rei.

 

A primeira peça de teatro portuguesa

A primeira peça de teatro apresentada em Portugal aconteceu aqui, no Castelo de São Jorge. Em 1502, no Paço Real do Castelo de Lisboa, Gil Vicente apresentou à corte do Rei D. Manuel I e da Rainha Maria de Aragão e Castela o Auto da Visitação, da sua autoria, para celebrar o nascimento do Príncipe, futuro rei D. João III.

 

Lisboa antes do terramoto de 1755

Na entrada da Exposição Permanente do Castelo de Lisboa está uma imagem muito grande que representa  cidade antes do terramoto de 1755. Como podem ver, era muito diferente da Lisboa de hoje!

 

O voo da Passarola

Foi aqui que, diz-se, a Passarola levantou voo até ao Terreiro do Paço, em 1710. A Passarola foi uma invenção de Bartolomeu de Gusmão, um padre apaixonado pela física e pela matemática que queria provar que era possível desafiar as leis da gravidade. Criou a Passarola e fê-la voar do Castelo de Lisboa até ao Terreiro do Paço. Uma história que ainda hoje não se sabe que é real e que está bem explicada aqui.

As árvores do Castelo de Lisboa

Lisboa Castelo

Muitas das árvores do Castelo de São Jorge são espécies autóctones da floresta portuguesa. Este é o único local em Lisboa em que podemos observar sobreiros, zambujeiros, alfarrobeiras e outras espécies portuguesas, oriundas de várias regiões do país.

Agora que sabem mais sobre o Castelo de Lisboa, que tal uma visita! Neste guia, encontram tudo o que precisam saber para um passeio a este local incrível!

Receba a newsletter Dias Bons!

Deixe o seu email:

I will never give away, trade or sell your email address. You can unsubscribe at any time.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.