O Jardim Gulbenkian fica numa das zonas mais movimentadas de Lisboa. À sua volta existem algumas das artérias com mais trânsito da nossa capital. Mas, assim que passamos os muros da Fundação Calouste Gulbenkian esquecemos que estamos numa grande cidade. Porque o jardim é um mundo totalmente diferente onde encontramos tranquilidade e uma ligação à natureza inspiradoras. Para descobrir com crianças.

Jardim Gulbenkian

Lago Jardim Gulbenkian Lisboa

Descobrir o Jardim Gulbenkian

Assim que entramos, um aviso chama a nossa atenção: não se pode andar de bicicleta, não se pode jogar à bola, não se pode entrar com cães…

Então, como nos podemos divertir com as crianças? De tantas, tantas formas! Com cerca de 9 hectares, o jardim é muito rico em flora e fauna e oferece um mundo de natureza totalmente inesperado. A sua densa e variada vegetação forma uma floresta com várias clareiras e ambientes específicos: pequenos lagos, áreas relvadas, quedas de águas, muitos trilhos. No centro, um grande lago que funciona como o coração do jardim, rodeado por plantas e onde convivem muitas espécies de animais.

Jardim Gulbenkian Lisboa

Jardim Gulbenkian Lisboa

Os vários recantos do Jardim Gulbenkian convidam à leitura, ao descanso, à brincadeira e a caminhadas. E desperta nos mais pequenos uma imensa vontade de correr, de se perderem no meio do arvoredo, de descobrir caminhos escondidos e de encontrar os pequenos animais que aqui habitam. Muitas espécies de aves, muitos patos, peixes, tartarugas, rãs. Tantos bichos para observar!

Jardim Gulbenkian Lisboa

Lago Jardim Gulbenkian Lisboa

Um mundo de tranquilidade

Por tudo isso, deixem-se inspirar pela beleza e pela calma do jardim e desfrutem! Joguem às escondidas por entre as árvores gigantes. Demorarem-se a observar as tartarugas, os patos, os peixes nos lagos. Deixem-nos fotografar tudo o que lhes despertar interesse. Levem material para desenhar e criem lindas obras inspiradas na natureza. Deitem-se na relva a descansar, a ouvir os pássaros e as quedas de água, a observar as nuvens. Tragam o lanche e façam um piquenique.

Ensinem aos mais novos a importância de respeitar os vários elementos da natureza e o trabalho das pessoas que se dedicam a cuidar do jardim.

E não deixem de passar pelo Centro Interpretativo Gonçalo Ribeiro Telles. Aqui ficamos a saber mais sobre a história e a conceção deste espaço tão único. Como é neste Centro que funciona a geladaria, deliciem-se com um belo gelado!

Jardim Gulbenkian

Atividades no Jardim Gulbenkian

O Jardim é palco de muitas atividades  ligadas à natureza e às artes. Oficinas, visitas orientadas e cursos são organizadas para que crianças e famílias aprendam mais sobre o património do parque. “Há vida no lago!“, “O Baú do explorador do Jardim” ou “Um Jardim feito de música” são algumas das atividades que se organizam para desfrutar do jardim em família.

Também existe uma sugestão self service: “Experiências no paraíso” são três visitas para descobrir o parque. Levanta-se na loja da Sede da Fundação uma mala cheia de atividades: mapa, jogos e histórias que servirão de guia para partirem à aventura pelo jardim. Para mais informações e inscrições consultem o site oficial da Fundação Gulbenkian.

COOL!!

Até ao final de maio de 2018 podemos conhecer o trabalho do artista Bordalo II, os Dois Ursos, em exposição no Jardim. Sabes porquê que este artista criou estes animais com desperdícios? Porque os animais são grandes vítimas da poluição provocada pelo ser humano. É uma forma de alertar para o excesso de lixo que produzimos e que destrói a natureza.

Nós descobrimos restos de caixotes do lixo, de embalagens, tampas de garrafa. E vocês, conseguem identificar alguns dos materiais utilizados na escultura?

Bordalo II Gulbenkian
Estes dois ursos são uma escultura de Bordalo II em exposição no Jardim Gulbenkian até ao final de maio de 2018. É uma obra da série “Big Trash Animals”, feita com lixo e desperdícios.

Jardim Gulbenkian: Bocadinhos de história

No século XVIII este jardim era uma grande quinta de recreio. E não ficava no centro da cidade, como hoje. A Praça de Espanha era uma das entradas para Lisboa e a quinta ficava no limite entre a área urbana e os campos agrícolas.

No século XIX a quinta foi comprada e transformada num parque. Foi contratado um jardineiro suíço para desenhar o projeto de jardinagem. Nasceu assim o Parque de Santa Gertrudes.

Mais tarde, o parque foi cedido para a instalação do primeiro Jardim Zoológico de Lisboa que aqui funcionou durante 10 anos, entre 1884 e 1894.

Em meados do século XX foi adaptado para uma feira popular. Tinha carrosséis, montanha russa, ringue de patinagem, cafés e esplanadas, um hipódromo e um velódromo.

Em 1957, o terreno foi adquirido pela Fundação Calouste Gulbenkian para a construção da sua sede. O jardim foi desenvolvido segundo o projeto dos arquitetos paisagistas António Viana Barreto e Gonçalo Ribeiro Telles. Um dos objetivos foi preservar a vegetação que ali existia. Algumas árvores do jardim estão ali desde o tempo do Parque de Santa Gertrudes.

O edifício da Sede da Fundação e o Jardim Calouste Gulbenkian foram classificados como Património Nacional em 2010.


Dicas úteis:

  • Jardim Gulbenkian está situado no centro de Lisboa, entre a Avenida António Augusto de Aguiar, a Praça de Espanha, a Avenida de Berna e a Rua Marquês Sá da Bandeira.

  • A estação de Metro mais próxima é S. Sebastião.

  • Há vários parques de estacionamento nas imediações.

  • A entrada no jardim é gratuita e está aberto nas horas em que há luz do sol.

  • O jardim tem cafetarias e geladaria com esplanadas muito agradáveis onde é possível tomar refeições.

    Estas são algumas das razões que fazem do Jardim Gulbenkian um local tão especial. Quem conhece o Jardim?

    Mais sugestões para descobrir Lisboa: o magnífico bairro do Príncipe Real e a Praça do Comércio.

    Boa visita!!

Receba a newsletter Dias Bons!

Deixe o seu email:

I will never give away, trade or sell your email address. You can unsubscribe at any time.