Parque das Nações: as melhores atividades para fazer em família

O Parque das Nações, um dos bairros mais modernos de Lisboa, está cheio de bons motivos para aproveitar em família. Museus interativos, teleférico, arte, restaurantes e espaços ao ar livre fazem desta zona uma das mais simpáticas para um dia descontraído.

A zona oriental de Lisboa foi, até meados dos anos 90, um estaleiro de contentores, muito longe do centro de Lisboa. Mas quando a cidade foi escolhida para organizar a Expo98, criou-se um projeto ambicioso de requalificação e a zona ganhou nova vida.

O espaço foi planeado para se manter dinâmico após a exposição mundial e hoje é uma das zonas nobres da cidade. É um bairro moderno de habitação e escritórios, com escolas, equipamentos desportivos, lojas, restaurantes e muitas zonas de lazer.

Arquitetura inspirada no mar

Os Oceanos, tema da Expo 98, e a comemoração dos 500 anos da Descoberta do Caminho Marítimo para a Índia  ditaram o estilo arquitetónico. Por todo o espaço foram construídos edifícios que celebram o Mar e as Descobertas Marítimas.

São os casos do Pavilhão Atlântico (hoje Altice Arena) com o seu teto inspirado nos cascos dos barcos, das Torres de São Gabriel e são Rafael, com o topo a lembrar a proa dos barcos, e da Ponte Vasco da Gama.

O que fazer no Parque das Nações

1. Oceanário de Lisboa


Oceanário é um espaço incontornável de Lisboa, onde mergulhamos ao fundo dos oceanos. Muitas criaturas marinhas, como peixes, aves, pinguins, lontras e anfíbios, coabitam num espaço mágico que nos deixa fascinados. Para além disso, o Oceanário também desenvolve atividades educativas de consciencialização para os desafios ambientais. Uma das suas princípais missões é promover a conservação da biodiversidade dos Oceanos.

2. Pavilhão do Conhecimento – Centro de Ciência Viva

É um museu interativo com várias exposições e atividades ligadas à ciência e à tecnologia. O Pavilhão do Conhecimento tem várias exposições permanentes e temporárias orientadas para estimular a curiosidade e a aprendizagem das crianças, mas que os adultos também vão gostar muito.

3. O Teleférico

A Telecabine de Lisboa faz, desde 1998, um percurso de cerca de 10 minutos entre as zonas extremas do Parque das Nações. São 1230 metros de percurso a 30 metros de altura, com vista panorâmica incrível para todo o Parque das Nações. A viagem começa muito perto do Oceanário e termina na Torre Vasco da Gama. Todas as informações no site da Telecabine de Lisboa.

4. Teatro Camões

O Teatro Camões é mais um dos edifícios que nasceu para a Expo 98 e que se manteve sempre em  atividade. Hoje é a casa da Companhia Nacional de Bailado. Toda a programação do teatro está aqui.

5. Altice Arena

É uma das salas de espetáculos de referência de Lisboa. Já recebeu alguns dos eventos mais memoráveis da cidade, como o concertos de U2, Imagine Dragons, André Rieu ou Disney on Ice. Tem sempre um cartaz muito interessante que pode ser consultado aqui.

Atividades ao Ar Livre

6. Parque Tejo

Fica na zona norte do Parque das Nações, perto da Ponte Vasco da Gama. São 80 hectares de jardins e espaços relvados, ideal para atividades desportivas, caminhadas e piqueniques. Tem a fauna e flora características do Estuário do Tejo.

7. Terreiro dos Radicais

O Skate Park do Parque das Nações está localizado por baixo da Ponte Vasco da Gama. É o espaço certo para praticar skate ou bicicleta. E é aqui que funciona a Lx Skate. Por isso, se quiserem aprender a andar de skate com segurança e mestria, podem marcar uma aula com um dos professores da Lx Skate.

8. Marina do Parque das Nações

O Centro Náutico da Marina do Parque das Nações organiza aulas de Vela e de Canoagem para crianças e adultos que queiram aprender a velejar. Alugam canoas a quem quiser aproveitar o rio e, também, bicicletas para passeios pelo parque.

Para apreciar

9. A Arte Urbana

No Parque das Nações estão expostas várias obras ao ar livre. Enquanto passeiam, apreciem:

Lince de Bordalo II;

O Homem-Sol de Jorge Vieira, mesmo em frente ao Centro Comercial Vasco da Gama;

Parque das Nações

Rizoma de Antony Gormley, a representar a união entre os homens;

Horas de Chumbo, de Rui Chafes, que convida à interatividade;

O Lago das Tágides de João Cutileiro.

10. Gare do Oriente

É a maior estação de transportes de Lisboa.  A Gare foi projetada pelo arquiteto espanhol Santiago Calatrava e a sua arquitetura já mereceu prémios internacionais. Os arcos em aço e a estrutura em cimento são impressionantes. Também o interior é muito bonito e os painéis de azulejos da estação de Metro merecem uma visita.

11. O Jardim das Ondas

De Fernanda Fragateiro, o  jardim é um espaço relvado localizado ao lado do Oceanário. As irregularidades do terreno simulam o movimento do mar e da rebentação das ondas. É muito bom para descansar e divertido para brincar!

12. Os Vulcões de Água

Expo 98

Os Vulcões de Água são uma das imagens de marca da Expo98. Coloridos e refrescantes nos dias de mais calor, a explosão de água dos vulcões fez as delícias dos milhares de visitantes da exposição mundial. E ainda hoje, os vulcões continuam a surpreender e a ser uma referência da zona.

 

13. Torre Vasco da Gama e Pavilhão de Portugal

Pavilhão de Portugal

São mais dois exemplos do legado da Expo 98. A Torre Vasco da Gama é o edifício mais alto da cidade, com 142 metros de altura. Hoje funciona como hotel de luxo.

O Pavilhão de Portugal foi desenhado por Siza Vieira e ficou famoso pela sua impressionante pala em cimento que parece uma folha de papel apoiada em duas paredes.

14. Rossio dos Olivais

Parque das Nações

O Rossio dos Olivais é a avenida que liga a zona do centro comercial ao Rio Tejo. Trata-se de uma avenida com um espelho de água e onde estão hasteadas as bandeiras dos países e entidades presentes na exposição de 1998.

Restaurantes

15. Zero Zero

É um daqueles restaurantes ideais para toda a família. As suas pizas de massa fina cozidas em forno de lenha são uma delícia e o espaço é muito agradável.

16. The Fifties American Dinner

Celebra o ambiente da América dos anos 50, com os seus carros descapotáveis, Juke boxes e a música do Elvis. E, é claro, os hamburguers, os cachorro quentes e os Milkshares fazem parte da ementa deste restaurante temático.

17. Capricciosa

Mais um espaço com comida italiana, mesmo ao fundo do Rossiodos Olivais. Piza e massas para todos os gostos e fazem as delícias das famílias.

18. Clube do Hamburguer

Fica na Rua do Polo Norte, por trás da FIL. Tem uma esplanada e é um verdadeiro oásis para quem aprecia bons hamburguers. Oferece muitas opções de hamburguers, inclusivamente vegetarianos.

Com tanto para desfrutar, o Parque das Nações é mesmo uma das zonas mais bonitas para passar um dia!

Bons passeios!!

Leave a Reply

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.