O nosso país é um dos mais antigos do mundo e tem um património histórico, cultural e natural muito rico. Não é preciso viajar muito para mostrar aos nosso filhos cenários que nos permitem conhecer as nossas raízes, as tradições e os mistérios guardados ao longo dos tempos. Tudo o que nos rodeia é património: os monumentos, as paisagens, as tradições, o artesanato e a gastronomia  estão em cada esquina do nosso país, refletindo momentos da nossa história e da nossa identidade cultural. Alguns destes locais são tão maravilhosos que foram reconhecidos pela Unesco como Património da Humanidade. São bens com um valor universal de exceção e, por isso, considerados insubstituíveis. A sua degradação ou desaparecimento significam um empobrecimento do património de todos os povos do mundo. Em Portugal existem 15 locais que, segundo a Unesco, têm um valor inestimável e fazem parte do Património Mundial. Todos estes bens representam momentos muito especiais das nossa cultura e merecem uma visita atenta!

Património Mundial na região de Lisboa

1. Mosteiro dos Jerónimos e Torre de Belém

Torre Belém Lisboa

Mosteiro dos Jerónimos Lisboa

Situados na zona de Belém, em Lisboa, estes monumentos manuelinos são um testemunho único da civilização e da cultura dos séculos XV e XVI. Demonstram a coragem e o espírito de aventura da época da expansão marítima e o papel pioneiro que os portugueses tiveram nos contactos e no intercâmbio com outras culturas. As suas características têm-se mantidos inalteradas ao longo dos séculos. Toda esta zona de Lisboa é muito bonita, com vários locais interessantes para visitar: museus, jardins, o Rio Tejo e até os famosos Pasteis de Belém. Um dia em cheio pelo Património!

2. Paisagem Cultural de Sintra

Sintra Património Mundial

Foi a primeira paisagem cultural a ser inscrita como Património da Humanidade, pela relação perfeita entre a acção do Homem e da Natureza. No século XIX, D. Fernando II orientou cuidadosamente as obras de remodelação do Palácio da Pena e dos seus jardins. Toda a vegetação foi pensada com critério, misturando espécies locais e exóticas. Como resultado encontramos jardins exuberantes e matas densas e mágicas. Estas obras serviram de exemplo a muitas outras e Sintra tornou-se na paisagem romântica e misteriosa que hoje conhecemos. Saiba mais aqui para passar um dia mágico em Sintra com crianças.

Património Mundial na Zona Oeste e Centro do país:

3. Mosteiro de Alcobaça

Mosteiro Alcobaça

O Mosteiro de Alcobaça, tal como o Convento de Cristo em Tomar, coincide com a fundação de Portugal. D. Afonso Henriques doou estas terras aos Monges de Cister e a construção do mosteiro iniciou-se em 1178. Foi a primeira obra gótica a ser construída em Portugal e representa o gótico cisterciense, sóbrio e imponente. Aqui repousam Pedro e Inês, Reis de Portugal, protagonistas de uma das mais belas e trágicas histórias de amor. Os seus túmulos são verdadeiras obras de arte da escultura tumular. Inserida na zona Oeste do país, toda a região convida a passeios e aventuras. Descubra tudo o que pode fazer por Alcobaça.

4. Mosteiro da Batalha

Mosteiro da batalha Património Mundial

Este mosteiro foi construído para comemorar a vitória da batalha de Aljubarrota contra as tropas de Castela, em 1385. É um exemplar do gótico-tardio mas inclui, na sua construção, muitos traços de outros estilos, como o barroco e o manuelino. Não tem sofrido grandes alterações ao longo dos séculos. Está muito perto do Mosteiro de Alcobaça, a cerca de 20 quilómetros.

5. Convento de Cristo

Convento Cristo Tomar Portugal

Localizado em Tomar, a construção deste convento templário iniciou-se na época de D. Afonso Henriques e da Reconquista Cristã. A obra prolongou-se por séculos, daí a mistura de estilos arquitetónicos.  A ampliação do convento foi feita na época dos Descobrimentos pelo Infante D. Henrique, que aqui instalou o seu Paço no século XV, e por D. Manuel que ordenou a construção da Igreja manuelina, no século XVI. A Janela do Capítulo é uma das maiores representações do estilo manuelino. Assim, o Convento de Cristo começou por ser construído como símbolo do regresso das terras aos cristãos e acabou por tornar-se também um símbolo da abertura de Portugal a outras civilizações, na época dos Descobrimentos.

6. Universidade de Coimbra – Alta e Sofia

Universidade de Coimbra Património Unesco

A Universidade de Coimbra é a primeira universidade portuguesa e uma das mais antigas do mundo. Foi fundada por D. Dinis em 1290 e nunca deixou de funcionar. O conjunto histórico reconhecido como Património Mundial é constituido por um total de 31 edifícios, distribuidos pela Alta de Coimbra e pela Rua da Sofia. Um passeio inesquecível pela história e pelo saber.

Património Mundial no Porto e Norte do país

7. Centro Histórico do Porto

Centro Histórico Porto Património Mundial

O tecido urbano e os edifícios históricos testemunham o desenvolvimento desta área da cidade do Porto ao longo de mais de 1000 anos, que nasceu de um pequeno povoado localizado no Morro da Sé. A Ponte D. Luiz I e o Mosteiro da Serra do Pilar completam o quadro da maravilhosa cidade do Porto. A Sé Catedral, A Igreja de São Francisco e a Torre dos Clérigos são apenas alguns dos monumentos da cidade. É um privilégio passear nas ruas do centro histórico do Porto.

8. Alto Douro Vinhateiro

Vinhas do Douro - Porto

É a mais antiga região vitícola do Mundo. Há cerca de 2000 anos que se produz vinho nesta zona. Com o Rio Douro como elemento principal , a paisagem em socalcos combina a beleza natural do vale do rio com a ação agrícola do Homem, num ecossistema de valor único. Aqui se produz o Vinho do Porto e outros vinhos da Região Demarcada do Douro.

9. Centro Histórico de Guimarães

Castelo Guimarães

Foi em Guimarães que nasceu D. Afonso Henriques, o primeiro rei de Portugal, em 1109. Foi também aqui que se deram os primeiros passos que levou ao nascimento do nosso país. Guimarães é, por isso, a nossa “Cidade Berço”! Os seus monumentos históricos a par com o desenvolvimento harmonioso do centro urbano refletem, em simultâneo, a memória e a contemporaneidade da nossa história. O Castelo de Guimarães, o Paço dos Duques de Bragança, o Domus Municipalis, as ruas e praças com muito séculos e bem preservadas fazem-nos recuar no tempo.

10. Sítios Pré-históricos da arte rupestre do Vale do Rio Côa e Siega Verde

Gravura rupestre Foz Coa Património Mundial
Imagem: arte-coa.pt

Datam do Paleolítico Superior, entre 25000 AC e 10000 AC, e são um conjunto de arte rupestre ao ar livre. Nestas gravuras da Idade da Pedra, gravadas nas pedras de xisto das margens do Rio Côa, estão representados cavalos, veados, cabras monteses e touros selvagens (auroques). Estas gravuras foram feitas há mais de 20000 anos e mantêm-se notavelmente conservadas.

Património Mundial no Alentejo

11. Centro Histórico de Évora

Évora Património Mundial

Évora é uma jóia patrimonial. No centro da vila encontramos indícios das várias civilizações que por aqui passaram: construções romanas, o estilo mudéjar de origem árabe, o estilo gótico, os traços de Humanismo e do Renascimento. Como mantém a sua autenticidade, tornou-se numa cidade museu. Os seus monumentos mais especiais são o Templo Romano de Diana, a Sé Catedral e a Capela dos Ossos, locais que merece a pena visitar.

12. Cidade-Quartel Fronteiriça de Elvas e suas fortificações

Fortificações Elvas Património Mundial
Imagem: www.cm-elvas.pt

Por estar a apenas 8 quilómetros de Espanha, Elvas ocupou, ao longo dos séculos,  uma importante posição de defesa da fronteira portuguesa. Por isso, foram construídas várias fortificações militares ao longo dos séculos. Algumas remontam ao tempo de Sancho II, no século XIII. Representam o maior e dos mais poderosos conjuntos de fortalezas abaluartadas terrestres do mundo, um notável exemplo da arquitetura militar.

Património mundial na Madeira

13. Floresta Laurissilva

Laurissilva Madeira Património Mundial
Imagem: ifcn.madeira.gov.pt

É um conjunto florestal denso que se tem mantido genuíno, apesar da chegada dos homens à ilha, há cinco séculos atrás. Segundo os relatos dos primeiros navegadores, toda a ilha era coberta de arvoredo, o que justifica o nome que lhe foi dado: Ilha da Madeira. Apesar do desflorestamento para o desenvolvimento da agricultura e de habitações, uma parte desta ilha mantém-se intacta. Trata-se de uma floresta com características subtropicais, do Terciário, e que alberga muitas espécies endémicas. São muitos os passeios que se podem fazer à descoberta desta floresta mágica.

Património Mundial nos Açores

14. Paisagem da Cultura da Vinha da Ilha do Pico

Ilha Pico Açores Património Mundial
Imagem: byacores.com

É uma paisagem que se caracteriza por extensos muros de pedras que vão desde a costa marítima até ao interior da ilha, e que remontam ao século XV.  As vinhas eram plantadas dentro de retângulos formados pelos muros, com a intenção de proteger as videiras do vento e da água do mar. Representam a arquitetura tradicional ligada à cultura da vinha e a sua influência no desenho paisagístico. A flora e a fauna que aí se desenvolve dão-lhe o estatuto de área protegida.

15. Zona Central da cidade de Angra do Heroísmo

Angra do Heroísmo Açores
Imagem: www.cmah.pt

Localizada na Ilha Terceira, esta cidade tem um inestimável valor histórico pela sua importância na época dos Descobrimentos. Tem mantido a sua traça genuína, graças ao incentivo do uso de materiais e técnicas tradicionais em obras de reconstrução. Virada para o Atlântico, a cidade encantam pelos seus monumentos, pelas cores dos edifícios, pela sua história .

 

Em cada um destes locais esperam-nos histórias, curiosidades e magia que estamos cheios de vontade de descobrir!

Receba a newsletter Dias Bons!

Deixe o seu email:

I will never give away, trade or sell your email address. You can unsubscribe at any time.

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.